What is Big Data
Getting your Trinity Audio player ready...

Um dos assuntos do momento é, sem dúvida nenhuma, o big data. Embora muito se fale no assunto, pouca gente sabe realmente o que é.

Mas é importante salientar que o big data está dando as cartas no momento, então é essencial entender do que se trata. Nesse post, vamos abordar esse assunto e você poderá ficar por dentro do que é Big Data e como aplicar em sua empresa.

What is Big Data

Pense na quantidade de dados que são gerados diariamente. Isso vai desde uma troca de e-mails, passa por informações na web, como posts, vídeos e imagens e troca de mensagens por aplicativos, como Telegram, WhatsApp e Facebook Messenger.

Vamos pegar todos esses dados, vamos organizá-los, analisá-los e vamos estudar comportamentos e tendências. Aí fica mais fácil entender o big data.

big data são dados estruturados e não estruturados que são gerados diariamente pelas empresas, ou seja, são esses volumes enormes de dados que são gerados a cada segundo.

Organizar esses dados é o que faz do big data um grande lance, pois a combinação de tecnologias permite administrar esse volume de dados para alcançar uma análise em tempo real, que podem trazer inúmeros benefícios para as empresas.

The big data é caracterizado, assim, de três “Vs”:

  • Volume: quantidade de dados capturados. As fontes de referência podem ser diversas, como redes sociais, troca de mensagens, informações de compra, dados bancários, etc.
  • Velocidade: velocidade com que os dados são tratados e transmitidos. Esse processo deve ser ágil para que essas informações sejam tratadas o mais rápido possível, em tempo real para que as decisões sejam tomadas rapidamente.
  • Variedade: tem relação com a geração dos dados, que podem ser estruturados ou não estruturados.

Existem negócios que levam em conta outros pontos, como a variabilidade, valor, veracidade (autenticidade) e complexidade.

Qual a Importância do Big Data

O cruzamento de dados permite a obtenção de diversos insights. O consumidor atual está cada vez mais exigente e possui uma opção muito maior de produtos e serviços. Quanto melhor for a análise de dados, melhor esse consumidor será atendido em suas necessidades.

The big data permite obter informações precisas, extraindo necessidades, insatisfações e desejos dos clientes, gerando valor para os negócios.

Estruturação de Dados

Como citamos, existem dois tipos de dados: estruturados e não estruturados. Os dados estruturados são os que possuem uma estrutura definida, com categorias e definições, como localização e perfil dos clientes.

Já os dados não estruturados devem ser preparados, são os dados crus. Podem ser dados das mídias sociais, por exemplo, como Facebook, Instagram, Youtube e LinkedIn, que exigem um tratamento dos complexos dados, como vídeos, textos e imagens.

Como exemplo disso, estão os monitoramentos de menções em social media, onde determinada palavra-chave pode mostrar um sentimento ou opinião de seguidores em relação à determinada marca. Esses dados devem passar por uma análise, pois um simples robô não poderá dar uma definição a um determinado comentário.

Tipos de dados existentes

Basicamente, existem três tipos de dados no big data: personal data or data of things (lembra da internet das coisas?), enterprise data e social data.

Personal Data or Data of Things

Em nosso post Internet das Coisas: por que ficar de olho nessa tendência, mostramos como a tecnologia está próxima do nosso dia a dia e como isso pode impactar os dados do marketing.

Esses dados podem gerar informações importantes, facilitando a vida das pessoas e ajudando a entender suas necessidades.

Enterprise data

São os dados gerados pelas empresas, como por exemplo, os dados financeiros, operações de compra e venda, recursos humanos, etc.

Social data

Esse tipo de dados está muito associado a comportamentos. Além das mídias sociais, temos outros canais, como sites de buscas e hábitos cruznavegação.

O cruzamento desses três tipos de dados pode resultar em geração de informações essenciais para os negócios.

Big Data Analytics

Aqui é que entra o big data Analytics. A transformação desses dados em informações úteis, utilizando a tecnologia como pano de fundo é o que transformará esses insights em resultados.

É importante salientar que a parte estratégica deve estar alinhada à tecnologia, que deverá tratar os dados e transformá-los em informações que possam ser entendidas por quem realizará as análises.

Como aplicar o Big Data

A aplicação de dados dependerá de cada empresa. Uma empresa, mesmo que pequena, que trabalha em determinada região, pode coletar dados por CEP, por exemplo, e cruzá-lo com informações do Google Maps, por exemplo, entendendo as necessidades dos clientes em relação a serviços e produtos.

Já um departamento de marketing pode estudar o comportamento do consumidor para aplicar ações específicas ou até para fazer alterações e testes em seu produto. A análise pode ser feita tanto por região, gênero, faixa etária, sazonalidade e outros itens que podem ser retirados das mídias sociais, por exemplo.

Como podemos observar, o big data pode ser aplicado em qualquer tipo de negócio, independente da área de atuação e do tamanho. É importante demais aproveitar a quantidade de informações disponíveis na atualidade, pois elas nos permitem entender melhor o que os consumidores e nossos clientes estão precisando.

Sua empresa não pode ficar de fora! Gostou desse conteúdo, cadastre-se para receber notificações de novas postagens.

What is Big Data and how to apply it in your company
Tagged on:                 

Comments are closed.

en_US

RELEASE FROM VERO CONTENTS

ATTENTION!!

VERO CONTENTS DOES NOT OFFER ANY TYPE OF EMPLOYMENT VIA TELEGRAM. SOME PEOPLE ARE POSING AS VERO EMPLOYEES, BUT THERE IS NO RELATIONSHIP WITH US. WE ARE TAKING THE NECESSARY STEPS TO IDENTIFY THESE PEOPLE.